Segurança na pista: Junior Cup conquista confiança de pais e filhos no SBK

Segurança na pista: Junior Cup conquista confiança de pais e filhos no SBK Foto: LZ Photos

Desde que foi criada, em 2013, a Honda Junior Cup revela e forma novos pilotos para a motovelocidade brasileira. De lá para cá, a categoria destinada a crianças entre 8 e 16 anos no SuperBike Brasil supera desconfianças com relação à segurança dos garotos que se aventuram nas pistas pelo país.

Dentre as normas da categoria, que padroniza as motos e equipamentos (macacão, bota e luva) dos pequenos participantes, a organização exige kit completo e checa piloto por piloto antes das entradas nas pistas para treinos e corridas. Isso, como destaca Leo Tamburro, instrutor da Junior Cup, conquistou a confiança principalmente dos pais.

“No começo a gente penou bastante, a galera tinha muito preconceito com o esporte, principalmente em como lidar com crianças. Mas ao longo destes anos a gente trabalhou muito, e focou bastante em segurança, mostrando que equipamentos são primordiais, técnicas para não fazer coisas erradas são primordiais. Nesses quatro, cinco anos de categoria tivemos um desenvolvimento muito bacana”, disse Tamburro, piloto do SBK e instrutor da Junior.

“Hoje a gente tem equipamentos muito qualificados, a gente exige que todas as crianças tenham esses equipamentos e utilizem durante todos os treinos e todas as provas, além de toda a estrutura dentro do campeonato. De resgate, equipe médica estruturada para receber os pilotos em caso de alguma queda, o que também é superbacana e ajuda muito na prevenção contra traumas”, acrescentou.

A segurança oferecida para a categoria, que passará por seletiva no dia 16 de fevereiro, no Autódromo de Interlagos (SP), junto com a realização da 2ª etapa da Copa Pirelli SBK, faz com que as pessoas enxerguem a motovelocidade de outra maneira.

Um fato curioso, como evidencia Tamburro, é que as crianças passam a se machucar em outras práticas esportivas, fora dos autódromos, quando não estão sob vigia e instrução ou não utilizam equipamentos adequados.

“Hoje as pessoas enxergam a motovelocidade como um esporte muito mais seguro do que enxergavam antigamente. E até em relação a outros esportes que eles praticam no dia a dia, por exemplo bicicleta. A gente vê muito piloto da Junior se machucando andando de bike no fim de semana, se divertindo, porque às vezes ou não está com o equipamento adequado, ou não está com técnica apurada. A gente percebeu que esse preconceito foi sumindo ao longo desses anos”, finalizou.

Pilotos e equipes voltam ao Autódromo de Interlagos (SP) nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro para a realização da 2ª etapa da Copa Pirelli SBK. Garanta seu ingresso e acompanhe toda a emoção.

1
2
3
4
5
Previous Next
6
7
Previous Next

Facebook

Instagram

Tweets

Tá chegando a hora! Ainda não garantiu o seu ingresso para a 1ª etapa do Superbike Brasil? Então presta atenção no… https://t.co/Y4Qt0MtAxO
Hoje o recado é do Piloto Felipe Macan #54! Ele é mais um piloto que estará presente na 1ª etapa do SuperBike Bras… https://t.co/CVR316dY57
A área VIP do SuperBike Brasil traz uma experiência especial para o fã de motovelocidade! Além de um ambiente sofis… https://t.co/jW7cQJyKmr
Quer espetáculo? Então se prepare porque a Força & Ação vem aí! A equipe de manobras radicais retorna ao SuperBike… https://t.co/irleG6EoiZ
Follow SuperBike Brasil on Twitter

Flickr