Notícias

De Fernando de Noronha para o SBK: Regis Santos viaja 6 mil km por etapa

Poucos pilotos se desdobram como Regis Santos (#20) para estar no SuperBike Brasil. Natural de Nova Palmeira, na Paraíba, o competidor de 42 anos vive atualmente em Fernando de Noronha, arquipélago localizado em Pernambuco.

A cada mês, ou a cada etapa, o piloto da PRT – Pitico Race Team roda em média 6 mil quilômetros para participar das corridas da SuperSport Extreme no maior campeonato de motovelocidade das Américas. O motivo? Paixão pela modalidade.

“Motovelocidade para mim é um hobby. É um esporte que amo de paixão, adoro fazer o que faço. Andar no SuperBike Brasil para mim é um sonho. Andar no maior campeonato do país, pela qualidade, pelo nível dos pilotos, pela estrutura que o campeonato tem”, começou.

“Hoje virou isso aí, estou há quatro anos competindo no SBK Brasil, alto nível. Cada corrida é uma experiência e um aprendizado diferente”, acrescentou o piloto, que está no SBK desde 2016.

Técnico em mecânica, além de empresário na área de turismo, Regis Santos tem uma carreira de bons desempenhos em torneios regionais. Desde 2014, ano em que começou para valer a competir, foi vice-campeão do Racing Day Nordeste (2015); tricampeão entre motos 600cc no mesmo campeonato (2016, 2017 e 2018); além de ser campeão cearense em 2017, e vice-campeão mineiro duas vezes (2017 e 2018).

Apesar da rotina de trabalho e a vida na ilha, Santos cuida da parte física sempre que pode. No último domingo (15), por exemplo, fez treinos (foto) no Autódromo de João Pessoa (PB), visando o fim de semana de disputas do SBK Brasil, em Goiânia.

“Nas minhas horas vagas aqui em Fernando de Noronha, tiro para treinar. Para me preparar fisicamente porque a motovelocidade exige um bom preparo para o atleta. Sem físico, não conseguimos um bom rendimento na pista. Todos os dias faço uma hora e meia de exercícios, com corrida, academia, bicicleta”, contou.

O SuperBike Brasil se prepara para a 6ª etapa da temporada. O evento será realizado no Autódromo de Goiânia, no dia 22 de setembro, a partir das 9h (de Brasília).

Foto: Divulgação