Notícias

Invasão argentina no SuperBike Brasil

O grid do SuperBike Brasil cresce ainda mais para a temporada 2020 e conta com a presença inédita da equipe RXP Racing Team, diretamente da Argentina. A time desembarca no país para participar da 1ª etapa do maior campeonato de motovelocidade das Américas, que acontece no dia 22 de março, no Autódromo de Interlagos. A RXP é liderada pelo piloto Alberto Auad (#333), campeão em 2018 do SBK Argentino e terceiro colocado no SBK da América Latina 2019, em San Juan.

Alberto, mais conhecido como Beto, participará da categoria SuperBike com uma Kawasaki ZX-10. A equipe RXP vai ter mais cinco pilotos argentinos competindo o SBK Brasil: Christian Simonit (#205), Franco Pandolfino (#117), Facuando Orellana (#111), Federico Barrera (#55) e Lucio Lemos (#67). Segundo o chefe da equipe, os pilotos são, na sua maioria, jovens aprendizes. “Hoje, na equipe, a maioria dos pilotos são novos, com pouca experiência e que ousam a aprender mais no Brasil. É um orgulho saber que podemos ser o apoio deles para alcançar, o que um dia, foi apenas um sonho”, explicou o piloto.

O #333 conta que decidiu participar do campeonato após conhecer o idealizador do SBK, Bruno Corano, e ter visto de perto uma etapa do campeonato. “Decidi participar do SuperBike Brasil quando fui em dezembro de 2019 para São Paulo para conhecer o Bruno Corano e apresentar um projeto para jovens da América do Sul. O campeonato, eu conhecia há muito tempo, sabia que era muito legal, mas até vivencia-lo e vê-lo de perto, não dimensionava o profissionalismo e a grandeza do mesmo. Competi em muitos campeonatos em diferentes partes do mundo e fiquei surpreso com a estrutura e qualificação do SBK”, explica o chefe de equipe da RXP.

Para a temporada 2020, Beto conta que vai com calma e que pretende conhecer a pista, que é novidade para ele e toda a sua equipe. “Queremos conhecer tudo no nosso primeiro ano. Não é fácil alcançar o nível mais alto quando ainda não se sabe os segredos, macetes, entre outros esquemas do circuito. Falta um pouco ainda para termos a mesma experiência de uma equipe com histórico, e fazer a diferença. Lutaremos pelo pódio, mas sabemos que ainda temos muito o que aprender sobre a pista”.

Auad finaliza a entrevista contando que veio para ficar e que vai estar presente em todas as etapas do SuperBike Brasil. “Nossa missão é participar de todas as etapas do campeonato. Queremos ser uma porta de entrada para todos os pilotos argentinos que tenham vontade de disputar o melhor campeonato de motovelocidade da América. Nós temos experiência e sabemos como fazê-lo, só precisamos chegar e trabalhar muito”, concluiu.